Blog

A frequência do Universo – (432hz)

A frequência do Universo – (432hz)

psyclub

Maio 19th, 2016

Nenhum comentário

A música de hoje trabalha para o “lado negro da força” (440hz)
A frase acima serve para praticamente todas as músicas que ouvimos
atualmente, até um Mozart ou um Verdi.
Hoje, praticamente todos os instrumentos e e todas as músicas que
escutamos estão afinadas na frequência 440 Hz (vibrações por segundo)
– afinal, som é uma vibração). Mas não foi sempre assim. Na época de
Mozart, Verdi e todos os outros compositores até o início do século XX,
a frequência usada para afinação na música era de 432 Hz.
Era uma frequência perfeita, harmônica, já que é a mesma frequência do universo.
A=432Hz, conhecido como Lá de Verdi é uma afinação alternativa que é
matematicamente consistente com o universo. Músicas baseada em 432Hz
transmite energia de cura benéfica, porque é um tom puro de matemática
fundamental da natureza.
440Hz é o padrão antinatural de afinação, removido da simetria das
vibrações sagradas e harmônicos que tem declarado guerra ao subconsciente
do homem do ocidental.

 

Em um manuscrito intitulado “Musical Cult Control” (Controle de culto
musical), Dr. Leonard Horowitz escreveu: “A indústria da música tem essa
frequência imposta que é “pastorear” populações para uma maior agressividade, agitação psicossocial e sofrimento emocional que predispõe as pessoas as doenças físicas”.

 

A frequência 432 Hz utiliza a fórmula Pi, conhecida como regra de ouro.
É capaz de reproduzir de forma natural a “espiral musical pitagórica”.
É a sequência seguida por toda forma de vida. Está em ressonância com
cada célula de nosso corpo. É a frequência dos batimentos cardíacos.
Estimula a produção de serotonina e o lado direito do cérebro. Essa é
a frequência de afinação dos violinos Stradivarius que, não por acaso,
soam muito melhor do que os violinos convencionais. Está de acordo com
padrões matemáticos perfeitos. Por exemplo: como convenção, utiliza-se
o Lá como base de afinação, sendo que a afinação das outras notas são
uma consequência. Nessa afinação, a frequência do Dó, nas diferentes
oitavas, segue uma progressão da potência de 2:
128 Hz = 27
256 Hz = 28
512 Hz = 29

 

Então, por estar de acordo com o universo e suas leis, a frequência 432 Hz
inspira paz, lógica, harmonia, perfeição e universalidade.
Em 1939, houve um decreto na Europa para mudar a afinação de 432 Hz para 440 Hz.
Uma frequência dissonante com o universo. Que, por isso, pode gerar os efeitos contrários à afinação 432 Hz: distorções, inadequação, podendo inspirar caos social, estresse e até guerras. E adivinha quem proclamou essa mudança? Joseph Goebbels, o ministro da propaganda nazista, durante o período de ascensão do nazismo, para causar vulnerabilidade e caos na Alemanha.
Anos depois, em 1953, o decreto de Goebbels foi aprovado pelo ISO (Organização Internacional de Padronização), e passou a servir para todo o mundo, dominando os instrumentos, as orquestras e a indústria fonográfica. Então, hoje, quando você escuta um Mozart, ou um Bach, está escutando em uma frequência diferente daquela em que foi escrita originalmente.

 

Experimento Cymatico 440hz – 432hz

4 Comments

  1. No entanto, quando falamos em harmonia, nao estamos nos referindo a harmonia musical, mas a uma harmonia mais sutil, harmonia de alma, de se sentir em harmonia com o universo. Realmente, os efeitos desta mudanca de frequencia nao podem ser medidos por aparelhos, e algo muito mais pessoal, em pequena escala, e universal, em grande.

  2. Uso hoje um lumia 630 para reproducao e um fone de ouvido Sennheiser PXC 450, tambem de tecnologia alema. Eu ja faco ouvidos das musicas em 432Hz ha muito tempo, mas por achar que essa afinacao e muito melhor e que os instrumentos aparecem mais quando voce faz uma afinacao ou conversao nesta frequencia, nao sei nada sobre efeitos da musica nesta frequencia no organismo e nem sobre questoes espirituais, falo apenas em termos tecnicos, mas ha algumas coisas que gostaria pontuar.

  3. Porem, se tivermos um objeto cujas moleculas vibrem a 216Hz, ao aproximarmos algo a 432Hz desse objeto, a mesma forca que faz o ar “pular” 432 vezes por segundo ira se harmonizar com esse objeto que “pula” duas vezes mais devagar, e adicionar energia ao objeto. Nao e a forca bruta do ar se mexendo que quebra o cristal, mas o fato de que os atomos do cristal ja normalmente pulam, presos uns aos outros, a uma frequencia x. A frequencia produzida pelo diapasao e essa frequencia x multiplicada algumas vezes.

  4. Arnalda Costa diz:

    Meu interesse é grande pelo assunto exposto no texto acima. Estamos num momento civilizatório em que precisamos entender o que acontece no mundo hoje, as causas de tamanho ódio, intolerância, ataques e violências às pessoas que pensam diferente ou são diferentes. Obrigada por trazer algo que pode me ajudar na compreensão desse triste momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *